Você está aqui:

Atendimento médico em urgências ginecológicas e obstétricas

Atualizado em 17/10/2018 às 11:08

Descrição

Serviço para toda mulher que está em trabalho de parto, independente do fato de ter feito o pré-natal na unidade, ou que apresente complicações clínicas durante a gestação.

Para o atendimento de urgência, a paciente deve ser levada para um dos hospitais listados abaixo ou o acompanhante deve chamar o resgate por meio do Corpo de Bombeiros (193) ou pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), através do 192. Logo que chega ao hospital, a paciente passa por uma triagem e é encaminhada para os procedimentos necessários, dependendo da urgência de seu caso. A gestante deve procurar imediatamente o serviço de saúde caso sinta: sangramento vaginal ou qualquer perda de líquido pela vagina; inchaço importante do rosto, dedos da mão e pernas; dor de cabeça forte e demorada; dor na barriga ou contrações e puxões do útero; vista embaçada ou problemas de visão que aparecem de repente; vômitos que duram muito; febre e calafrios; o bebê se mexer de modo muito diferente do habitual ou não se mexer por 10 ou 12 horas.

São consideradas com gestação de alto risco mulheres que estiverem nas situações seguintes:

  • eclâmpsia: doença caracterizada pela hipertensão (pressão alta durante a gravidez e inchaço);
  • Grávidas de gêmeos: porque podem ter anemia, doença hipertensiva específica da gravidez, parto prematuro;
  • Que tem hemorragias, tanto na primeira como na segunda metade da gravidez;
  • Grávidas de bebês que demoram para nascer, indo além da 42ª semana;
  • Que tem ou que já tiveram filhos prematuros (nascidos antes de completar 37 semanas). Entre as causas do nascimento prematuro, podem estar a desnutrição da mãe, presença de infecção, pressão alta, doenças congênitas, esforço físico exagerado e tensão emocional;
  • Gestantes com menos de 15 e mais de 40 anos:
  • Que vivem em condições de risco e/ou de extrema pobreza;
  • Que apresentam alguma doença do coração, do pulmão ou da tireoide;
  • Que já tiveram algum aborto;
  • Que são portadoras do vírus HIV (AIDS);

Documentos necessários

Documento de identificação:

  • Carteira de Identidade;
  • ou Carteira de Motorista;
  • ou Carteira de Trabalho.
  • Cartão do SUS.

Valor

Gratuito

Órgão responsável

Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais - Fhemig

Unidades onde o serviço é prestado