Você está aqui:

Atendimento médico de urgência a mulheres vítimas de violência sexual

Atualizado em 14/12/2016 às 19:51

Descrição: 

Atendimento às mulheres vítimas de violência sexual, estupro, ou espancamento associado com atos sexuais agressivos. Elas podem procurar diretamente as unidades de atendimento relacionadas abaixo, que possuem plantão de 24 horas para esses casos. É ideal que a paciente tenha o Boletim de Ocorrência ou o encaminhamento do Instituto de Médico Legal para fazer o exame de corpo de delito. Chegando ao hospital, deve se dirigir ao Setor de Pronto Atendimento para ser atendida pelo médico, que fará toda a profilaxia (medidas que podem evitar possíveis doenças ou consequências causadas pela violência). Neste serviço, são realizados exames laboratoriais, como de HIV e hepatites B e C, além de medicação necessária relacionadas às doenças sexualmente transmissíveis. Depois desta primeira consulta, os atendentes vão marcar nova consulta com um psicólogo, sexólogo e assistente social para o acompanhamento da vítima. O serviço atende mulheres que sofreram a violência no mesmo dia ou há mais tempo.

Para o atendimento de urgência, a vítima deve ser levada para a unidade de atendimento. Em casos graves, o acompanhante pode chamar ainda o resgate por meio do Corpo de Bombeiros (193) ou pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), através do 192.

Documentos necessários: 

Documento de identificação (Carteira de Identidade ou Carteira de Motorista ou Carteira de Trabalho).

Valor: 

Gratuito

Órgão responsável: 

Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais - Fhemig

Unidades onde o serviço é prestado