Você está aqui:

Eduardo Ernesto da Gama Cerqueira

Eduardo Ernesto da Gama Cerqueira
Mandato de: 
16/06/1891 até 18/06/1891
09/02/1892 até 13/07/1892

Eduardo Ernesto da Gama Cerqueira (1º mandato: 16/06/1891 a 18/06/1891 e 2º mandato: 09/02/1892 a 13/07/1892)
Natural de São João Del Rei, nasceu em 15 de dezembro de 1842 e faleceu em 10 de dezembro de 1907.
Filho de Francisco de Jesus Cerqueira e Maria Carlota da Gama Cerqueira
Formação: Sociologia e Bacharel em Direito - Faculdade de Direito de São Paulo - 1868

Atividades

  • Advogado
  • Juiz
  • Vereador
  • Senador - 1891 a1895
  • Presidente de Estado - 16 a 18 de junho de 1891 / 9 de fevereiro a 14 de julho de 1892
  • Procurador da República

Trajetória

Monarquista, membro do Partido Conservador foi eleito vereador em Cataguases várias vezes. Após a Abolição da Escravatura, tornou-se republicano, aliando-se aos ferrenhos defensores da República Silva Jardim e Gabriel de Magalhães. Foi um participante ativo do Congresso Republicano Mineiro que aconteceu em Ouro Preto, no dia 15 de novembro de 1888; foi nessa ocasião que fundou o Partido Republicano de Cataguases do qual era o chefe. Após a Proclamação da República, foi nomeado presidente da Intendência Municipal de Cataguases.

Ocupou uma vaga na primeira legislatura do Senado mineiro e a primeira vice-presidência da mesa do Senado. Foi eleito vice-presidente do Estado de Minas Gerais e, por duas vezes, foi exerceu a Presidência interinamente; na segunda vez, em razão da renúncia de José Cesário de Faria Alvim.

Recebeu do presidente Floriano Peixoto o convite para ocupar a pasta do Supremo Tribunal Federal, mas preferiu concorrer a uma vaga de juiz secional em Minas, função que exerceu até a sua morte.