Você está aqui:

Clóvis Salgado da Gama

Clóvis Salgado da Gama
Mandato de: 
31/03/1955 até 31/01/1956

Clóvis Salgado da Gama (31/03/1955 a 31/01/1956)

Natural de Leopoldina (MG), nasceu em 20 de janeiro de 1906 e faleceu em 25 de junho de 1978. Filho de Luís Salgado Lima e Virgínia da Gama Salgado.
Formação: Bacharel em Medicina

Atividades

  • Professor assistente na Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) - 1937
  • Funcionário do Laboratório de Endocrinologia do Instituto Pestalozzi - 1937/1939
  • Diretor do Hospital de Ginecologia (hoje Ambulatório Bias Fortes do Hospital das Clínicas) - 1939/1955
  • Diretor do Hospital São Vicente de Paula - 1941/1954
  • Diretor do Hospital das Clínicas da Universidade de Minas Gerais (UMG) - 1944
  • Presidente do Hospital-Escola da Cruz Vermelha - 1946
  • Vice-Governador do Estado - 1950
  • Presidente do II Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia - 1951
  • Governador do Estado de Minas Gerais - 1955
  • Ministro da Educação e Cultura - 1956/1961
  • Vice-Governador do Estado - 1961/1966
  • Membro do Conselho Federal de Educação - 1964/1968
  • Secretário de Saúde de Minas Gerais - 1967/1971
  • Diretor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) - 1973/1976

Trajetória

Clóvis Salgado da Gama foi vice-governador de Juscelino Kubitschek e décimo nono governador de Minas Gerais, quando JK decidiu renunciar-se ao cargo para disputar à Presidência da República. Em 1924, ingressou na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, hoje Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Durante o curso, empenhou-se no estudo e na prática de cirurgia e da ginecologia, como interno do Hospital da Gambôa, a partir de 1926. Em 1929, recebeu o grau de Doutor em Medicina, defendendo tese sobre o "Tratamento das Afecções Cirúrgicas do Cólon".

Em 1935, por meio de concurso, conquistou o título de Docente-Livre da Faculdade onde se formou. Em 1937, com a morte do professor Hugo Werneck, assumiu a vaga de professor titular do curso de Clínica Ginecológica da Faculdade de Medicina da Universidade de Minas Gerais.

A partir desse momento, sua trajetória científica e política disparou. Em 1939, Clóvis Salgado fundou o Hospital da Ginecologia; logo depois, em 1942, organizou a Cruz Vermelhaem Minas Gerais, para a qual fundou e organizou uma escola de enfermagem. Em 1950, elegeu-se vice-governador de Minas Gerais, na legenda do Partido Republicano (PR). Em março de 1955, assumiu o governo do Estado, após Juscelino Kubitschek ter se candidatado à Presidência da República. Em maio desse mesmo ano, o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) mineiro rompeu oficialmente com o governo de Clóvis Salgado, depois que o PR se recusou a apoiar a candidatura de João Goulart a vice-presidente na chapa de Juscelino. Em meados de 1995, acionando a Polícia Militar, Clóvis Salgado tomou uma série de medidas ligadas à mobilização das forças policiais tendo em vista o acirramento das disputas eleitorais.

Como governador deu atenção especial à educação e à saúde, promovendo a criação do Departamento de Saúde Pública e do Departamento Social do Menor. Foi um dos fundadores da Universidade Mineira de Arte e presidente da Cultura Artística de Minas. Em 1956,...